A VIAJANTE DO TREM

Essa página reúne as postagens que faço do meu dia a dia no transporte mais amado de SP: o Trem!


Também serve para qualquer outro transporte público, mas sempre sem perder o bom humor!


Compartilhem essa página e ajudem enviando mensagens com situações que já vivenciaram.


Fazendo isso, tenho a certeza que o Santo Padroeiro dos Usuários de Trens vai reservar um lugar muito lindo, em pé, esmagado, no próximo trem que você pegar! :-)

Sem Pressa

Deixe um comentário...
No ritmo de férias, sem pressa.
Leia hoje, no Jornal DAT, o fora dos trilhos:








Desconstrução

Deixe um comentário...
Que o ano venha com mais momentos para desconstruirmos nossos velhos conceitos!
Um ótimo ano para todos.
Leia, no Jornal DAT:



Tietagem

Deixe um comentário...


É sempre muito bom quando gostamos do trabalho de algum artista fazer aquela tietagem clássica.
Compramos livros, assistimos peças, filmes, dvd´s e tentamos acompanhar os passos e novidades dessa pessoa.
Todos temos ídolos, é fato.
Minha tietagem atual tem muito a ver com o que venho vivenciando a quase quatro anos: a escrita.
Se antes já gostava de livros, desde que me tornei uma escritora e participante de Saraus, isso aumentou e muito.
Mas, com um grande diferencial: se antes, meus ídolos eram inatingíveis no sentido de que nunca, absolutamente nunca, havia conversado com alguém que tinha escrito histórias que me fizeram viajar nas páginas, hoje tenho a felicidade de conviver com vários deles.
E olha, vou confessar para vocês, é maravilhoso poder ter isso em minha Vida.
Muitos deles são meus amigos, parceiros, convivemos juntos e nos “trombamos” em vários eventos, incluindo, lógico, o lançamento de seus próprios livros.
É indescritível a sensação de entrar numa fila esperando o autógrafo de alguém que se admira e esse alguém ser um amigo seu.
É uma mistura de felicidade e admiração, daquelas “babações de ovo” que tanto vemos por aí, mas com a diferença que é real. Sabe gente como a gente? Pois é, bem isso!
Faz muito tempo que não compro livros que não sejam de amigos meus. Sei da luta que é lançar seu próprio livro, sem apoio, sem visibilidade, apenas com a vontade louca de fazer suas palavras voarem por aí.
E tanto talento por aí que descubro dia a dia, faz com que o valor a pagar seja muito maior do que o preço do livro, propriamente dito.
Agrega-se à ele uma vontade enorme de dizer um parabéns diferente de tudo e um obrigada. Obrigada por que sei que através dessas histórias reais ali escritas, aprendo ou pelo menos tento, ser uma pessoa melhor.
Tem uma grande diferença também quando isso acontece: poder olhar nos olhos da pessoa que me encantou com sua escrita e dizer, ali, na frente: “uau, o que você escreveu mexeu muito comigo!”
Olha, sei, como escritora, que uma frase assim não tem dinheiro no mundo que pague, por isso, faço questão de dizer sempre que posso.
Tietar quem se tem ao lado é demais, por isso, amigos, bora conhecer um pouco mais dos talentos que estão espalhados por aí?
 


Momentos

Deixe um comentário...

Momentos

Sempre que imaginamos grandes momentos em nossas vidas, temos o hábito de lembrarmos feitos que muitas vezes levaram dias, meses ou até mesmo anos para serem concretizados.
A conquista da casa própria, o carro tão almejado, uma viagem planejada para um lugar paradisíaco e tantas outras situações. Ou é claro, em momentos inesquecíveis e não mensuráveis, como o nascimento de um filho, por exemplo.
Mas, por quantas vezes paramos para lembrar aqueles grandes momentos "mascarados" em situações corriqueiras e que mudam também nossas vidas, talvez, até como mais do que um dos casos citados?
Particularmente, procuro ficar atenta a isso. Claro, que muitos já devo ter deixado passar, infelizmente.
Uma coisa que me deixa grata de verdade é quando está aquele caos no transporte público e eu consigo fugir dessa situação. Todo mundo xingando e chega um trem vazio ou aparece um lugar bem à minha frente.
Essa semana mesmo aconteceu isso e, nossa, como agradeci à Deus por isso. Alguns dirão que é sorte ou outra coisa qualquer, mas o fato é que isso bastou para tornar um grande momento a ser sempre lembrado.
Outro momento encantador é quando alguém chega e faz um gesto de gentileza a mim ou à alguém que amo.
Uma ligação que seja, uma mensagem, perguntando como estou, se estou precisando de algo, enfim, mostrando que naquele instante sou importante.
No começo do ano, uma amiga querida ao me visitar me deu um vaso de violetas. Ela estava recheadinha, linda, cores vibrantes. Infelizmente, confesso, as plantas nunca duraram muito em minha companhia, mas essa, tenho certeza que veio com tanto amor e tanta energia boa que as pétalas nascem, fazem o seu espetáculo, caem e em pouco tempo, recriam esse ciclo maravilhoso algumas vezes durante esse ano e não teve uma vez que não me encanto com isso.
Por que ao me encantar revivo tudo o que isso significa: o amor de alguém por mim ao me dar esse presente. Tem como não considerar isso uma lembrança grandiosa em minha Vida?
 
Publicado no Jornal DAT
 

Sem Palavras

Deixe um comentário...

Sem palavras

Por mais que acreditamos em algo superior onde tudo está devidamente planejado, muitas vezes com o nosso "aval" antes de virmos a esse plano, é impossível não se sensibilizar com o que houve nesta semana.
Pode ser mais um texto como tantos outros que lemos em vários veículos, mas não poderia deixar passar em branco esse sentimento de inquietude e "mãos atadas", diante de uma situação como essa: várias vidas alteradas por um acidente brusco, rápido e fatal.
Ao abrir a folha em branco para escrever esse artigo, me vi sem palavras, mas ao mesmo tempo querendo gritar para que ao menos tenhamos a chance de revermos nossos conceitos, reaprendermos a olhar nossas vidas e nossos caminhos como um sopro porque é assim que somos: um sopro onde ora estamos, ora não.
É nessas horas que passa um filme em nossa cabeça, sobre o que poderíamos ter feito de melhor, com o outro ao nosso redor e conosco também, afinal, devemos sempre ter a tarefa muitas vezes tão árdua de olharmos para dentro e enxergarmos nossas imperfeições, nossos defeitos, mas porque não nossas qualidades, nossos momentos felizes, o nosso verdadeiro ser.
Tantas vezes dormimos sem nos darmos conta de pedir desculpas para alguém, de dar um beijo num filho ou de simplesmente olharmos no espelho e dizermos: "Ei, você merece ser feliz!".
Alegamos falta de tempo ou a velha desculpa de que hoje estamos sempre correndo. Mas correndo para onde se a gente não tem poder no próximo segundo da pista mais valiosa a que temos direito: nossa vida.
Não é fácil, eu sei, mas precisamos tentar. Não esperarmos que uma tragédia como essa bata a nossa porta para que dentre tantos textos sobre valorização do hoje, das pessoas que amamos, faça sentido.
Eu tentei e queria só deixar aqui, nessas linhas, o meu compromisso de continuar tentando sempre abraçar quem eu amo, dizer o quanto são importantes, agradecer e olhar, bem no fundo dos meus olhos e perceber que sim, é isso que quero encontrar todos os dias: motivos para dizer "eu te amo" ao meu próximo mais próximo, seja ele quem for, até a chama dessa caminhada se apagar.
 

Alegria Diária

Deixe um comentário...
Ah, como é bom não ter que fazer aquela troca em Guaianases.
A gente fica feliz com tão pouco, rs!
Leia hoje, no Jornal DAT:

http://portalnews.com.br/_conteudo/2016/11/opiniao/artigos/45959-alegria-diaria.html


Felicidade

Deixe um comentário...
Sejamos gratos e comemoremos todos os momentos felizes.
Leia hoje, o fora dos trilhos, no Jornal DAT: