Lançamento do Livro "O Trem" - Alessandro Buzo

Deixe um comentário...
Ontem, dia 22/04/14, foi o lançamento da nova edição do livro "O Trem", do Alessandro Buzo.
Esse cara mais uma vez fantástico e cada que vez viro mais fã, me chamou, além dos Perfis Colaborativos do Twitter (@UsuarioCPTM, @UsuariosMetroSP e @SardinhaExpress) para contribuir com textos nessa nova edição, atualizando com informações dos tempos de hoje sobre o transporte nos trilhos.
Mais um momento inesquecível nessa vida de Viajante.
Vejam algumas fotos no álbum: http://on.fb.me/1iNZZJp
Para essa ocasião especial fiz um texto fresquinho, totalmente inédito, até tentando algumas rimas, para que pudesse agradecer de uma maneira especial tudo o que esse amigo já fez por mim.
Espero que gostem :)

"Eu não sei rimar tão bem
Tão pouco tentarei fazer isso aqui
Mas, foi por causa do trem
Que eu busquei aqui vir.

Foi num sábado, no almoço
Que eu vi aquele povo
Dos Poetas Ambulantes
A contar aqueles textos
Na TV com aquele moço

O moço era o Buzo
Que logo mandei e-mail
Querendo saber mais
Sobre todo aquele meio

Logo veio a resposta
“Você leu meu livro O Trem?”
Pedindo perdão a minha ignorância
Tratei logo de comprar um exemplar
Que chegou em casa rapidinho
Sem parar nem um pouquinho
Para deixar-me na ciência
Daquele que seria o começo
Desse envolvimento pelos trilhos

O tempo foi passando
E Viajante fui me tornando
Com textos engraçadinhos
O trem foi se aproximando
Cada dia era uma novidade
Cada viagem, uma descoberta
Acreditem ou não, eu amo aquele monstrão de ferro.

Eu xingo, levo pisada, fico amarrotada
Mas, sem ele, a minha risada
Não seria eternizada
Até no plin plin, eu já fui
E não foi por ter sido assaltada!

O trem me trouxe até aqui
E um novo vício do bem, vi surgir
Toda terça tem Sarau no Bixiga
E meu livro, um espaço consegui
Além do calor humano, que só sabe quem já recebeu
um UOUUUUU, como o primeiro que ouvi.
  
Essas linhas nem sei o que é
Crônica, rima, texto qualquer
Talvez foi só a maneira singela
De uma forma meio risada amarela
De falar que esse cara aqui, mais uma vez,
Entre tantas coisas que já fez por mim
Me deixou prá sempre registrada
Nas linhas daquele que foi o começo
Desse encontro inesperado
Que o trem mais uma vez promoveu
Para o meu, o seu e o de quem mais quiser
Momento único a se lembrar.

Nos trilhos da alma que nunca para, sempre anda e sempre se encontra!"

0 comentários:

Postar um comentário