Reclamões

Deixe um comentário...

O que não falta no nosso dia a dia dos trilhos pessoas como as do título dessa crônica.
Sendo muito sincera, não curto muito quem reclama de tudo e principalmente daquilo que por ora, não tem solução. Ao invés de gastar sua energia com isso, saia da zona do conforto e tente mudar, seja de emprego, de relacionamento, de qualquer coisa, só não fique eternamente reclamando porque isso não lhe ajudará em nada.
Se for algo inviável de mudança, pelo menos, mude seu padrão mental. Com certeza, isso já te ajudará muito!
Não concordo com o que vou relatar abaixo, fato que presenciei em Guaianases já há algum tempo.
Horário de Pico da manhã, plataforma lotada, como naturalmente ela é nesse período.
Estou na plataforma 1, no lugar de sempre, afinal tenho TOC quando o assunto é embarque (mesma porta, mesmo vagão, mesmo tudo!).
O trem chega e no desespero habitual, as pessoas à minha frente embarcam.
Depois do atropelo, embarco também e fico no corredor. Como as pessoas se acomodaram logo, apesar de cheio, não estava tão entupido e de onde estava, conseguia ver a porta próxima.
Algumas pessoas ali aglomeradas como sempre e entrou uma mulher ficando por ali.
Ela já entrou reclamando que não queria ir na porta e que estava tudo muito lotado, não conseguindo um lugar melhor.
Pensei logo no porque dela não sair e esperar o próximo ao invés de ficar falando alto e reclamando, mas aí entra a questão do “é melhor reclamar do que buscar coisa melhor”.
Ela não parava de resmungar e mesmo antes do trem sair, todos já estavam estressados com aquela mulher.
O ápice foi quando entrou um homem e a “esmagou”. Coloco entre aspas porque isso foi só na cabeça dela, mas o que essa mulher azucrinou esse homem não foi fácil!
Era tanto: “Vai mais para lá”; “Aqui não cabe”; “Vai no outro” que estávamos com dó desse homem e no fundo até o admirando porque ele não falou um A se quer contra esse mulher. Um exímio paciente!
Até que soa o apito e quando as portas iam fechar o que ele fez? Empurrou a mulher para fora do trem, as portas fecharam e ela não foi!
Ele só virou para o lado e disse:
- Agora você tá folgada!
Bom, acho que essa nunca mais reclama de alguém dentro do trem.

0 comentários:

Postar um comentário